segunda-feira, 18 de outubro de 2010

A travessia do mar vermelho – verdade ou ficção?

Image Hosted by ImageShack.us

A rota mais curta dos filhos de Israel para a terra Prometida teria sido através do país dos filisteus, mas isto teria envolvido o povo numa guerra contra os filisteus e talvez os filhos de Israel, que haviam acabado de se livrar de séculos de escravidão, não estivessem suficientemente fortes para lutarem como homens livres; poderiam resolver pela volta ao Egito, para não enfrentarem uma guerra sangrenta. Por isso, Deus levou-os por um caminho através do deserto em direção ao Mar Vermelho.

Image Hosted by ImageShack.us
Inscrições Hebraicas encontradas na Arábia Saudita

Image Hosted by ImageShack.us Image Hosted by ImageShack.us 

Eles atravessaram o Mar Vermelho para a Arábia Saudita onde de acordo com os arqueólogos está realmente o Sagrado Monte Sinai, onde Moisés recebeu os Dez Mandamentos.

Image Hosted by ImageShack.us

Quando Ron Wyatt visitou pela primeira vez Nuweiba em 1978, ele encontrou uma coluna estilo Fenício encostada na água. Infelizmente as inscrições tinham sido corroídas pela erosão, por isso a importância desta coluna não foi percebida até 1984 quando ma segunda saudita - idêntica a primeira, exceto pelas inscrições que estava intáctas!

 Image Hosted by ImageShack.us

Roda e eixo de charrete coberto com coral.

Êxodo 14:25 - "E ele travou as rodas dos seus carros para andarem com dificuldade..."

Image Hosted by ImageShack.us

A roda de charrete encrustada de coral, filmada na linha costeira saudita, se compara com esta charrete encontrada no túmulo de Tutancamom.
 Image Hosted by ImageShack.us

Então Wyatt decidiu mergulhar e olhar neste local!. Foi então que descobriu que as rodas das charretes dos faraós ficaram submersas quando tentaram perseguí-los.

Os artefatos encontrados incluem rodas, partes de charretes, como também ossadas humanas e de cavalos. Vários foram encontrados tanto na linha costeira saudita como na de Nuweiba também.

Deste 1987, Ron Wyatt encontrou 3 raios de rodas de charrete dourada. Corais não se desenvolvem no ouro, portanto sa forma original foi mantida, no entranto a madeira que estava dentro deste folheado de ouro se desintegrou deixando-o muito frágil para sua remoção. A esperança de futuras expedições é explorar as águas profundas com câmeras remotas mini-submarinos.

Image Hosted by ImageShack.us

Ossos mineralizados, um dos muitos encontrados na travessia testados pelo Departamento de Osteologia da Universidade de Estocolmo, um deles foi identificado como um femur humano da perna direita de um homem de 165-170 cm de estatura. Ele está essencialmente fossilizado e totalmetne substituido por minerais e corais, portanto não pode ser datado pelo método de rádio carbono, no entanto este espécime era muito antigo.
 
Image Hosted by ImageShack.us
Image Hosted by ImageShack.us
Deus dividiu o mar com um forte vento origental expondo esta ponte de terra subaquática por onde Moisés e os israelitas passaram em terra seca! Foi assim que 2,3 milhões de pessoas puderam passá-lo.

Êxodo 14:21-22 - "Então Moisés estendeu a mão sobre o mar; e, com um forte vento do Leste, o Senhor fez recuar o mar toda aquela noite, tornando o mar em terra seca. As águas se dividiram, e os Israelitas entraram por meio do mar em terra seca; e as ágas ficaram como um muro à direita e à esquerda deles".

Image Hosted by ImageShack.us

Verificando as medidas de profundidade no sonar, Wyatt descobriu uma ponte de terra subaquática exatamente entre a praia de Nuweiba e o lado Saudita.
 Image Hosted by ImageShack.us
Praia de Nuweiba no Golfo de Aqaba por onde eles presumivelmente atravessaram. Eu sempre fiquei maravilhado como uma coluna de fogo pode parar os Egípcios durante a noite. Bastava dar a volta! Não senhor! Aquelas colinas eram muito íngremes para suas charretes.
 Image Hosted by ImageShack.us    Image Hosted by ImageShack.us
  Foto de satélite da ravina que conduzia para a uma única saída: A Praia de Nuweiba!

Image Hosted by ImageShack.us  Image Hosted by ImageShack.us 
Coluna Memorial de Salomão

Image Hosted by ImageShack.us Image Hosted by ImageShack.us

Ron Wyatt encontrou duas colunas colocadas pelo Rei Salomão em ambas as praias para comemorar a travessia do Mar Vermelho. Em letras Fenícias (hebreu arcaico), ele contém as palavras: Mizraim (Egito); Solomão; Edom; morte; Faraó; Moisés e Yahweh, indicando que o Rei Salomão pôs estas colunas como um memorial pelo milagre da travessia do mar. A Arábia Sadita não admite turistas, e talvez temem visitantes não autorizados, as autoridades Sauditas então removeram estas colunas e colocaram uma bandeira para assinalar o local onde elas estavam.

0 comentários:

Postar um comentário

Pufolandia João Pessoa